CDL Jovem promove o Dia da Liberdade de Impostos
Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

CDL Jovem promove o Dia da Liberdade de Impostos

03 DE JUNHO 250

O microempresário Reginaldo Nascimento, de 66 anos, foi o primeiro motorista a abastecer o carro pagando R$ 1,58 pelo litro da gasolina, durante o Dia da Liberdade de Impostos, ação realizada nesta quinta-feira (2) pela CDL Jovem Vitória.

A campanha, que ocorreu no Posto Enseada, na Enseada do Suá, visa conscientizar a população sobre os altos impostos pagos pelos brasileiros. Para isso, a gasolina, cujo preço atual gira em torno de R$ 3,59, foi vendida sem os tributos, que representam 56% do valor do combustível.

Para garantir o abastecimento, Reginaldo chegou ao posto às 16 horas de ontem (quarta-feira). “Gasto R$ 20 por dia com gasolina, um custo de R$ 600 por mês. Então, não podia perder essa oportunidade. Eu e mulher dormimos no carro, mas valeu a pena. Essa ação é muito importante para chamar a atenção da população para essa questão do imposto. Temos de fazer mágica para pagar tantos encargos”, afirmou.

Foi permitido o abastecimento de até R$ 40 de gasolina por carro. Para motos, o limite foi de R$ 10. Os motoristas começaram a receber as senhas às 7 horas, sendo 160 para carros e 40 para motos.

O abastecimento teve início às 8 horas e foi encerrado às 10h30, quando os 4 mil litros de gasolina sem imposto foram vendidos.

“A data do DLI marca simbolicamente a época do ano em que os brasileiros passam a trabalhar para proveito próprio, após quitar todos os tributos cobrados pelos governos federal, estadual e municipal. E, mesmo com tantos tributos, não contamos com serviços públicos de qualidade. A sociedade precisa participar desse debate e cobrar a correta destinação dos recursos arrecadados”, disse o presidente da CDL Jovem Vitória, Bruno Mazzei.

“Cemitério de empresas”

O DLI também foi marcado pelo “cemitério de empresas”. A CDL Jovem Vitória colocou cerca de 300 cruzes e dois caixões na praia de Camburi para protestar pelas empresas que fecharam as portas neste ano no Estado e também pelos empregos extintos.

O diretor jurídico da CDL Jovem Vitória, João Paulo Meinicke, ressaltou que, dentre os fatores que contribuem para a alta mortandade de empresas, destacam-se a elevada e complexa carga tributária e os altos juros. “As ações do DLI objetivam mostrar o impacto dos impostos no bolso do contribuinte e dos empresários. Ninguém aguenta mais tantos impostos e complexidade fiscal”.
De janeiro a abril deste ano, 1.841 empresas encerraram as atividades no Espírito Santo, de acordo com dados da Junta Comercial do Estado. Em 2015, o número chegou a 4.418.